menu

Sorteios

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

0 Resenha [livro] - Agatha Christie from my heart, de Tito Prates


Olá, leitores!

Terminei esta leitura em outubro e me enrolei em alguns eventos de acessibilidade, por isso demorei para trazer a vocês.

Mas nem por isso vamos ficar triste, pois a leitura é espetacular!

Vem conhecer a primeira biografia escrita originalmente em português da Diva Master Agatha Christie: Agatha Christie from my heart - uma biografia de verdades, escrita por Tito Prates e publicada pela Editora Illuminare.


Sobre o LIVRO:

Ágatha Christie from my heart - uma biografia de verdades
Autor: Tito Prates
Editora: Illuminare
Gênero: biografia / memórias
Ano: 2016
370 p.


Sinopse:
Primeira biografia da Rainha do Crime escrita originalmente em português, autorizada para publicação pelo neto de Agatha Christie, Mathew Prichard. O livro busca revelar uma Agatha Christie verdadeira e desmistificar autores que utilizam fofocas sobre ela e sua vida para vender livros. É resultado de um trabalho de pesquisa de mais de 30 anos, sendo os últimos 5 em documentos particulares na Inglaterra. O livro traz uma inédita linha do tempo do trabalho da escritora no mundo, incluindo Livros, contos, teatro, cinema, séries de TV, games e outros. Também traz a linha do tempo brasileira.



ATENÇÃO: A RESENHA CONTÉM ALGUNS SPOILERS!

Como Agatha Christie (aqui abreviada para AC, para fins práticos) é a diva ultra master da literatura policial, a rainha do crime, é óbvio que inúmeras biografias sobre sua vida já foram escritas. Incluindo aí nessa lista, a sua e a de seu segundo marido. O negócio é que são biografias de autores ingleses ou note-americanos, algumas até já traduzidas para o Brasil. Mas o inverso? Nunca tinha acontecido. Até o leitor, autor e pesquisador Tito Prates nascer.

Logo no início, Tito faz uma breve introdução que explica sua motivação e sua paixão pelas obras e pela autora. Logo depois, antes mesmo de começar o livro em si, há uma nota em que ele pede ao leitor que não pule a introdução e os agradecimentos. Pra mim, essa nota nem precisava estar ali, eu adoro ler os agradecimentos dos autores, gosto de saber quem esteve envolvido na produção daquela obra, sei que uma pessoa não faz nada sozinha e humildade em agradecer é essencial.


Quando começo a leitura da biografia, já tenho o tom de seriedade e do ardor com que Tito irá tratar o livro todo. Somos apresentados a AC desde sua mais tenra infância até o seu legado póstumo. Aliás, conhecemos também um pouco da família de seus pais e avós.

"A própria Autobiografia escrita por Agatha Christie contém erros de datas. lugares e nomes. Tais imprecisões gerariam ainda mais erros nas demais obras e abririam brechas e especulações se Agatha Christie manipulou ou não os fatos em benefício próprio de sua imagem. Não vou deixar o leitor ansioso. Sobre este aspecto, asseguro e, durante o texto, comprovo: Agatha Christie nos disse a verdade, e tão somente a verdade. Com erros, mas a verdade."

Através da escrita verdadeira de Tito, conheci um lado da escritora que nunca soube existir. Conheço alguns livros dela e, apesar de saber de toda sua fama e alcunha, não havia me interessado tanto assim pela sua vida particular ou pela sua produção e contribuição literária e arqueológica. Isso quer dizer o quê? Com isso quero dizer que morro de vergonha de confessar que não sabia de seus dois casamentos. Também não sabia da sua paixão por fotografia. Sabia menos ainda da sua paixão por pesquisa arqueológica. Pelas vestes de Brigith, nem sabia que o segundo marido era tão famoso! Eu sou lenta mesmo, hein?!

Mas tudo bem, agora to sabendo de tudo e em detalhes! E que detalhes! Tito, como bom pesquisador, fã, e amigo da família, teve acesso a incríveis documentos comprobatórios de tudo. Quando você lê o subtítulo do livro, "uma biografia de verdades", você não espera encontrar tantas verdades quanto as que Tito nos mostra.


Mostra alguns detalhes que outros biógrafos não tiveram alcance. Mostra os erros desses mesmos biógrafos, uns até copiando os erros dos outros. E, em meio a tudo isso, Tito não deixa de oferecer ao leitor o seu ponto de vista sob determinado assunto, seja do comportamento da escritora, seja de um amigo da família ou de alguma notícia de um jornal da época.

Conhecemos como AC começou o seu trabalho literário, como passou pelas duas guerras, como saiu dos livros para peças teatrais e o que ela aprovou ou não das suas adaptações para a TV e cinema.

"A criação do nome de Poirot, que tanta discussão gera se foi ou não copiado, é um simples detalhe nessa conjectura. Talvez o maior erro tenha sido do seu primeiro editor que não a tenha orientado quanto à mudança do nome por se parecer muito ao de Monsieur Hercule Flambeau, o auxiliar do Padre Brown de Gilbert  K. Chesterton. (...) em um universo em que tudo se copiava, somente Agatha Christie é questionada, por ela e seus personagens serem tão famosos."

Depois de tanto spoiler meu, peço desculpas! Não é possível falar tão bem de um livro sem deixar escapar uns detalhezinhos. Sobre esses detalhes, quero mostrar algumas imagens. Nas fotos abaixo, vocês podem ver a contracapa, cuja foto mostra o local onde AC sofreu um acidente, podem ver também os anexos que existem nos livros e algumas das citações da própria autora, tiradas diretamente de seus livros ou da autobiografia.


Nos tais anexos, temos tabelas com todas as obras de AC já publicadas em sua vida, por ano de publicação, com editora e tudo mais. Tito é, além de escritor e pesquisador, o curadorista das obras de AC no Brasil. Tipo, ele chefia a porra toda no "Museu Literário de AC" (não é esse o nome, gente, o nome real é Acervo Memorial Agatha Christie Brasil).

Tirando uns pequenos erros de revisão (ex: palavras repetidas ou ausência de espaço entre palavras, que eu sei que acontecem quando a editora passa o livro do word para o programa de diagramação), não vi mais nada que me incomodasse tanto. Ah, sim, em alguns pontos, o autor se repetira, digo, repetia informações, mas depois eu vi que isso é comum, ajuda a situar o leitor no espaço-tempo.


Levando em consideração que é a primeira biografia de Agatha Christie escrita por um autor brasileiro e é o primeiro livro do tipo escrito em português (sim, exatamente, considerando todos os países que têm língua portuguesa), está uma se-nho-ra obra literária! Mathew Prichard, o querido neto de AC, assinou embaixo. E eu assino embaixo dele.



Sobre o AUTOR:

Tito Prates é leitor de Agatha Christie desde os 9 anos de idade. Aos 18, já tinha lido e relido toda a obra da escritora. Desde então tinha planos de um dia escrever sobre ela. Formado em Odontologia e administrador de empresas. conseguiu publicar seu primeiro livro Viagem à Terra da Rainha do Crime em 2013. Finalmente em 2016 publica o livro pelo qual esperou mais de trinta anos : Agatha Christie From my Heart - Uma Biografia de Verdades. Paralelamente, escreve contos e livros policiais, tendo dois publicados pela Amazon e cinco contos em antologias diversas.

É responsável pelo grupo Agatha Christie Brasil e pelas páginas Agatha Christie Brasil & Língua Portuguesa do Facebook.





Para os grandes fãs de Agatha, essa biografia é um prato cheíssimo, cheio de delícias para todos os mais refinados gostos. Faz jus às verdades, ao seu título de "primeira", especialmente pela paixão visível em cada letrinha que Tito pôs ali.

Tito, colega de editora, parabéns pelo seu primoroso trabalho! Gostaria de ter lido antes, desculpe o atraso de 1 ano (!!). Seguimos em frente, tentando desmistificar a alcunha de "chatas" que biografias costumam ganhar.

Aos leitores, especialmente aqueles que não gostam de leituras de não-ficção, que não tem paciência para biografias, deem uma chance. Porque, olha, vocês não sabem o que perdem!

Boa leitura a todos! Até + ver!




Nuccia De Cicco é bióloga, Doutora em Bioquímica, escritora, poetisa, bailarina e blogueira. Carioca de paixão de Santa Teresa, é apaixonada por livros, seriados, tatuagens e lambidas caninas, além de ter uma queda saudável por cafajestes. Surda desde os 27 anos, é co-autora em nove antologias e publicou o livro “Pérolas da minha surdez”, uma obra sobre luta e força de vontade. Todas as suas facetas são mostradas no blog “As 1001 Nuccias”. Nele, a literatura impera!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...