menu

Sorteios

sexta-feira, 17 de março de 2017

7 Resenha [livro] - O Encantador de Flechas, de Renan Carvalho

Bom dia, boa 6ªf!!!

Bem-vindos a mais uma resenha de livro nacional aqui no blog!

O livro da vez foi comprado com uma amiga de trabalho/estudo na Bienal do Livro Rio 2015. E isso porque conhecemos o autor e ele nos contou sobre sua obra.

Então, vem comigo e com a Alessandra que me emprestou o livro para saber tudo sobre O Encantador de Flechas, o volume 1 da coleção Supernova de Renan Carvalho, lançado pela Editora Novo Conceito (Selo Novas Páginas).

O Encantador de Flechas
Coleção Supernova - vol. 1
Autor: Renan Carvalho
Editora: Novo Conceito
Gênero: fantasia
Ano: 2015
440 p.



*Livro emprestado pela amiga da blogueira*

Sinopse:
Imersa em uma ditadura implacável, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que utiliza os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir direitos para a população. Do outro, um governo tirano, resguardado por soldados especialistas em aniquilar magos — nome vulgar dado aos praticantes da tal ciência. No meio desse conflito vive Leran, que, após ser tragado para a rebelião, tenta aprender mais sobre sua misteriosa habilidade de encantar objetos com a energia dos elementos. Com uma narrativa envolvente e reviravoltas incríveis, Supernova: O Encantador de Flechas é um livro que vai arrebatar os fãs de fantasia.



Em outros mundos, outras terras, a tirania ainda impera. Governo opressor contra a ciência das energias, contra o uso da magia, preconceitos existem, sim. E são tão arraigados em Acigam que uma Guerra Civil está para estourar.


Em O Encantador de Flechas, vamos conhecer a história de Leran Yandel, um adolescente que está se formando na escola de guerreiros de Acigam, uma cidade onde o uso da magia é terminantemente proibido e que Magos estão sempre em risco de vida. Ele, um exímio arqueiro, sua mãe e irmã vivem em uma casa simples. Mas Leran esconde um pequeno segredo da mãe: passa suas tardes treinando magia com seu avô no sótão da carpintaria dele, usando pequenas bolinhas de cobre.

Em uma dessas tardes de treinamento, Leran e seu avô saem tarde, depois do toque de recolher, e acabam assistindo uma perseguição. Membros da Guilda de Magos estão fugindo dos mais poderosos guardas do governo: os Silenciadores. Impiedosos, malignos, os Silenciadores foram treinados e criados para matar todos os magos que existem em Acigam, e para isso usam a mesma magia que é proibida a todos.

"Ouvi falar em alguns indivíduos que modificam o ambiente a sua volta (...). Eles eram chamados vulgarmente de magos e, no passado, foram caçados e punidos por essa prática. (...) Meu avô me confirmou que em outros lugares esse magos existiam mesmo, mas em Acigam a prática dessa curiosa ciência é proibida."

Depois desse episódio, Leran fica sabendo o que realmente aconteceu no dia da morte de seu pai. Passa a conhecer a Guilda e a se identificar com eles, afinal, também é um Mago. Os problemas da família Yandel começam a se tornar preocupantes quando sua irmã se descontrola magicamente, sem nem perceber. O governo está os espionando e suas vidas estão por um fio. Se os Silenciadores forem chamados, ninguém sobreviverá.

A Guerra Civil entre Governo e Guilda tem início, família inteiras são caçadas, humanos são levados aos exércitos do Rei. E então Leran, que estava se apaixonando, descobre mais segredos que podem custar sua vida e a da garota a quem achava amar.

"Percebo que não sou o único que se sente preso. Pude ver o brilho nos olhos dela quando mencionou o sentimento de liberdade. É isso que me chama atenção em Judra, esse brilho no olhar, esse desejo de liberdade. A cada minuto eu me identifico mais com ela."

Vou passar pela edição rapidinho: a novo Conceito Editora fez uma edição bem simples. As folhas são amareladas, mas não são daquelas grossas. Achei a fonte um tanto pequena, incomodando pra ler tarde da noite. Presença de algumas ilustrações em tons de cinza, muito bacanas, combinando com a capa do livro, feitas especialmente para esta edição. Revisão muito boa!

Sobre a capa, representa uma das primeiras cenas de ação da história e representa os principais personagens envolvidos. Descrição #pracegover: a capa representa um local, um beco, com prédios de tijolos em tons de cinza esverdeado. Ao fundo, um representante dos Silenciadores com seu traje negro com bordas douradas, botas, capuz e máscara, olhos brilhantes em dourado também, fazendo o sinal de silêncio. Em primeiro plano, um adolescente louro de costas ao leitor, observando o Silenciador. Podemos ver um arco e aljava de flechas em suas costas.

E agora, eu vou falar um pouquinho do que eu achei do livro. Começo dizendo que demorei pra perceber o truque com o nome da cidade. Estava tão concentrada na história que só notei lá pelo capítulo 5.

O autor trabalha bem questões políticas em um mundo mágico. O protagonista está em constante explicação sobre o governo e mitos e tipos de magia nos primeiros capítulos. Acho que todos esses pensamentos do Leran, explicando, explicando podem tornar o livro um tanto cansativo a quem gosta mais de ação.

Não que não tenha ação! Tem muita! Mas acontece mais pra frente! A história se desenrola aos poucos e quando atinge o primeiro clímax, ela freia e passa para um ponto de vista de outro personagem. No começo, achei essa freada brusca, mas com a leitura cheguei a um nível de entendimento do enredo melhor, vendo ambos pontos de vista.

"Uma luz invade minha mente e, por alguns segundos, fico parado sem ouvir mais nada ao meu redor. Penso apenas na ideia que acabo de ter: - Cobre. Quero as ponteiras das flechas de cobre!"

Daí, engata na terceira parte que é ação pura, muita mesmo. Aqui, segredos são desvendados, tramas mirabolantes são frustradas e depois retomadas. Traições, mortes, tortura, magia, mais guerras, engôdos e fuga.


Os personagens são adolescentes, mas dá pra perceber um amadurecimento ao longo do livro e também um endurecimento. Guerras machucam e magoam, não é? São vários personagens, todos eles interligados de alguma forma, mas eu não me embolei. É um livro que demanda atenção ao conteúdo, que o leitor precisa parar para pensar nas questões morais de vez em quando, que tem um mundo bem elaborado. As cenas de guerra e luta são bem descritas, com verossimilhança. O romance não é chato, não é boboca e eu adorei a reviravolta que aconteceu na história de Judra (a quase namoradinha de Leran). Foi espetacular!

A parte sobre ciência da magia me confundiu um pouco, porém... Ao final, existem 3 apêndices muito bacanas para quem ficou com dificuldade em acompanhar (não foi o meu caso): um Guia de Acigam, um sobre a Ciência das Energias e um compêndio sobre todos os personagens.

A quem curte, super recomendado. O autor criou um mundo fantástico, elaborou a magia e a política dele, e quando tem política pode parecer chato, contudo juro que não é. Aguardando ansiosamente o livro 2!



Sobre o AUTOR:

Renan cresceu com um gosto inexplicável por histórias fantásticas. Amante de desenhos, HQs, filmes, games e livros, aprendeu, desde cedo, a criar seu próprio mundo. Era o garoto que escrevia mais de vinte páginas nas lições de redação e tirava zero por ter fugido do tema proposto. Com o passar dos anos, deixou a fantasia de lado e voltou-se para o mundo real. Graduado em Marketing, passou a trabalhar dentro de sua área de formação. Foi apenas com vinte e cinco anos que decidiu buscar os cadernos empoeirados da época de criança e redescobriu sua paixão.



Agora esperemos a Alessandra ser legal de novo comigo e me emprestar o segundo e último livro da coleção. Foi uma direta, ok? ;)

Ajudem a divulgar a literatura nacional compartilhando as resenhas!

Boa leitura!

Até + ver!


Nuccia De Cicco é bióloga, Doutora em Bioquímica, escritora, poetisa, bailarina e blogueira. Carioca de paixão de Santa Teresa, é apaixonada por livros, seriados, tatuagens e lambidas caninas, além de ter uma queda saudável por cafajestes. Surda desde os 27 anos, é co-autora em nove antologias e publicou o livro “Pérolas da minha surdez”, uma obra sobre luta e força de vontade. Todas as suas facetas são mostradas no blog “As 1001 Nuccias”. Nele, a literatura impera!

7 comentários:

  1. Oi Nu!
    Tenho muita vontade de ler os livros desse autor, pois sempre vejo elogios para as obras dele. Confesso que sua resenha me desanimou um pouquinho. Não achei legal a edição ser assim, com as letras pequeninas e também não gostei da confusão que você sentiu, mesmo com os apêndices.
    Acho que, a verdade, é que perdi a vontade de ler e estou procurando desculpas.
    Vou deixar a dica passar nesse momento.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Apesar dos comentários, não é uma obra que me chame a atenção. Fantasia raramente me prende, sempre me perco nas histórias, mas mesmo assim obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  3. Oi Nu! Amei tua resenha. E se o livro tem magia, estou dentro! Gostei bastante da premissa, fiquei curiosa para conhecer mais desse mundo. Já está na lista das próximas compras. beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Nu, tudo bem?

    O livro tem um tema que me agrada logo de cara. Sou apaixonada por fantasias, pois o gênero sempre consegue fazer o leitor emergir em um universo próprio. O livro parece seguir a linha que me agrada, só essa freada que talvez me incomodaria. Fiquei curiosa para ver o amadurecimento dos personagens e como a guerra passou a influenciar a vida de cada um. Parabéns pela resenha, ficou fantástica!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nu!
    Você me surpreende a cada resenha, porque sempre consegue me instigar e eu fico com vontade de ler a obra em questão e desta vez, não poderia ser diferente. Ainda mais se tratando de fantasia, um dos gêneros que mais sou apaixonada.

    ResponderExcluir
  6. O segundo não é o último livro não, só é o último que saiu... Li O encantador de flechas assim que foi lançado e me apaixonei por ele. Gosto de ação mas também gosto dessa parte de explicações, então não tive problemas com o livro em nenhum momento. Já do segundo não gostei tanto assim, mas só porque tem uma coisa meio zumbi que não curto.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Tenho acompanhado esse livro há algum tempo, mas nunca parei para ler mais sobre ele.
    Já me interessou só o fato de ele ser nacional, e a história parece ser muito boa!
    Dica anotada, um beijo.

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...