menu

Destaques

segunda-feira, 20 de março de 2017

1 Resenha [conto] - Como Escolher?, de Fê Friederick Jhones

Bom dia, bom início de semana!

Finalmente meu recesso pós-cirúrgico finalizou!! Estou retornando hoje ao laboratório, meu trabalho "oficial"! Só mais umas semaninhas para voltar à dança e ao "normal de sempre"! E daí conseguir manter a mente bem atolada para não pensar em muitas coisas.

Mas chega disso! Aproveitei bem minhas férias forçadas para me atualizar nas leituras dos meus parceiros. 

E hoje trago a resenha do conto Como Escolher?, escrito pela linda e simpática autora parceira Fê Friederick Jhones, a mesma de Ímã de Traste!

Como Escolher?
Autora: Fê Friederick Jhones
Editora: Amazon
Gênero: drama 
Ano: 2016
46 p.




*Obra cedida pela autora no formato digital para resenha referente a parceria 2016/2017. 
As opiniões são exclusivamente nossas. Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*

Sinopse:
Um conto dividido em três partes que conta a história de Bruna, uma garota com uma escolha diante dela que pode mudar o resto da sua vida.




Com um tema bem comum, esperamos um daqueles clichês terríveis. Mas isso não acontece. A autora mostrou a visão de diferentes personagens sob diferentes perspectivas, de forma que o conto não ficou chato.



Dividido em três partes, o conto narra a história da adolescente Bruna, recém-ingressada na faculdade de Arquitetura, que se descobre grávida de Armando, um professor universitário casado que costumava encontrá-la em um restaurante de baixa classe apenas para levá-la a um flat que mantinha para os encontros dos dois.

Ao informar seu amante do bebê, Bruna é obviamente descartada, o que ela não esperava. Em seu amor cego, tinha plena certeza de que ele largaria a família para começar uma nova com ela. Mas isso não foi tudo. O que ela menos esperava era a reação dos pais e o que eles fizeram.

"Você acredita mesmo que eu vou largar a minha família, minha esposa, para ficar com uma adolescentezinha que mal saiu das fraldas como você?"

Será que devia escolher entre manter ou desistir? Será que realmente havia uma escolha a ser feita? Como escolher entre duas vidas, a sua e a de seu bebê? Suas únicas salvações foram sua amiga de infância e sua tia. Sem elas, estaria tudo perdido.

Não posso seguir muito na história, caso contrário darei todos os spoilers possíveis e imagináveis. Acho que até os inimagináveis.



A edição do e-book está dentro dos padrões da Amazon: bom tamanho de fonte, margens justificadas, bom espaçamento de linha. A revisão ficou boa, apenas com alguns diálogos embaralhados, mas não atrapalhou tanto a leitura.

Sobre a capa, ultra simples, mas resume bem o tema do conto. Descrição #pracegover: é uma foto em tons de cinza do perfil de uma mulher grávida com a barriga já proeminente. Sua mão direita sobre a barriga e a esquerda na cintura. Não vemos o rosto, apenas parte do corpo. O título está centralizado na página em vermelho.

Agora, rapidamente, a minha opinião. Como disse, é um tema recorrente: gravidez na adolescência, fruto dos encontros secretos com um amante que só queria se "distrair". Mas a autora conseguiu mostrar a história sob diferentes pontos de vista.


"Vamos logo resolver esse problema enquanto é tempo. - Bruna sentiu o ar sumir de seu corpo. Foi como se lhe tirassem a força para respirar. Sua própria mãe seria capaz de fazer aquilo?"

Primeiramente, a descoberta e as reações. Posteriormente, sua sobrevivência fora do seio familiar comum e longe do amante. E, por último, a visão da criança. Assim, conhecemos mais personagens, mais sentimentos, especialmente por estar com narrativa em terceira pessoa.

Muito bem escrito, conciso e tocante, Como Escolher? é um conto belíssimo e nos mostra toda a sensibilidade da Fernanda. Muito recomendado!




Sobre a AUTORA:

Eu sou uma apaixonada por histórias e pessoas, minha primeira escolha então foi a Psicologia, as palavras sempre fazendo meu mundo ter mais sentido, palavra cantada, escrita, falada, eu amo qualquer tipo de arte. Sou uma boba que chora com dramas de amor, amo finais felizes e clichês românticos, gosto de torcer por personagens que só existem na minha imaginação e passo horas em mundos variados, criando-os ou conhecendo-os pela voz de outros. Escrevo porque preciso e não saberia viver sem isso, artigos, reflexões, frases, contos, poesias, romances, todos os meus pedaços que dou ao mundo. Lancei o meu primeiro livro Ímã de Traste pela Editora Tribo das Letras, Selo Métrica Pink. Sou mãe de uma lady peluda que se chama Belle e tenho um marido lindo chamado Deivid Jhones, de quem roubei o sobrenome. Nasci na terra do acarajé, mas moro na cidade do bolo de rolo. Prazer, eu sou a Fê!



OBRAS RESENHADAS:



Apesar de ser uma leitura rapidinha, foi muito bacana! Adoro os escritos da Fê!

Apreciem também! Boa leitura!

Até + ver!




Nuccia De Cicco é bióloga, Doutora em Bioquímica, escritora, poetisa, bailarina e blogueira. Carioca de paixão de Santa Teresa, é apaixonada por livros, seriados, tatuagens e lambidas caninas, além de ter uma queda saudável por cafajestes. Surda desde os 27 anos, é co-autora em nove antologias e publicou o livro “Pérolas da minha surdez”, uma obra sobre luta e força de vontade. Todas as suas facetas são mostradas no blog “As 1001 Nuccias”. Nele, a literatura impera!

Um comentário:

  1. Nuuuu, sua linda! Que resenha mais fofaaa!!! Adorei escrever esse conto e fico feliz que tenha gostado! Obrigada!! Beijinhos

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...