menu

Destaques

segunda-feira, 25 de abril de 2016

31 Resenha [livro] - Criações Sombrias

Bom dia, boa semana!!

Como estão minhas pessoas preferidas? Como foram de feriado prolongado? Muita festa, viagem, leituras? Por favor, digam leituras!!!

Eu gostaria de recomeçar a semana de um jeito novo, mas não consigo! Não tem jeito! É dia de resenha de livro nacional!

Venham comigo para descobrir o quão bacana foi a leitura de Criações Sombrias, o primeiro livro publicado pelo autor parceiro e caríssimo colaborador Orfeu Brocco!

Criações Sombrias
Gênero: Terror / Sobrenatural
Ano: 2014
Editora: Black Bird Brasil
(Independente)

*Obra cedida pelo autor no formato FÍSICO para resenha referente a parceria 2016. 
As opiniões são exclusivamente nossas.
Não houve nenhum tipo de intervenção em nossos comentários.*

Sinopse:
Um escritor viciado e decadente, um padre duvidoso de sua fé e um extravagante ocultista são unidos numa trama de tirar o fôlego, em meio a manifestações demoníacas, profanações, viagens astrais e criaturas horrendas, eles tentarão sobreviver a ameaça de algo que surgiu numa antiga casa, um mal devastador que deseja tomar a vida de toda uma cidade.



Já tem um bom tempo que eu não lia um livro de terror (são muitos romances e fantasias dos meus lindos parceiros). Acho até que este é o primeiro terror nacional que leio. Culpa de Stephen King, juro! Mas, bem, continuemos...

Então, depois do último terror lido que não foi SK, diga-se de passagem, e após o convite para fazer a revisão do livro, peguei um terror bem sobrenatural, com toques de drama, um cadinho de romance, algumas cenas quentes e personagens bacanas.



Criações Sombrias traz pra gente a história de Humbert, ou Humbs para os íntimos, um escritor de comédia em uma fase bem decadente da sua vida. Recém-abandonado pela sua noiva, em vias de perder o emprego de professor de Geografia e atrasado com o prazo na editora, Humbs se afoga em vodka, cigarro e cocaína.


Sua vida começa a mudar quando, numa dessas saídas loucas na noite de São Paulo com seu amigo boliviano Maxwell, ele conhece Olívia. Juntos com Billy Negão, o primo de Max, e uma das namoradas loucas do amigo, ele tenta se ajeitar e arrumar seu apartamento, quando começa a ter visões sobrenaturais. Uma delas é de seu tio e torturador já falecido há tempos. A outra é de uma criatura estranha, totalmente nua, sem rosto definido, com fendas no lugar da boca e um apetite voraz para pombos crus.


Enquanto tudo isso se passa na Grande São Paulo, lá em Humbertlândia (a explicação está no livro, não vou contar!) no interior de MG, um sobrado praticamente abandonado e visto pela cidade como mal-assombrado está despertando de verdade para este mundo. Coisas nadicas de nada naturais se rastejam movem e se preparam. Este mesmo sobrado, o de número 23 da Rua dos Inocentes, foi a casa de infância de Humbs...!

Também da cidade, Padre Ambrósio lida com seus próprios demônios. Com a fé abalada pela falta de interesse e caráter da congregação, tem de cuidar de alguns enfermos que apresentam uma moléstia desconhecida. Ajudado por Daniel, um amigo de infância de Humbert e um estudioso do mundo oculto, eles se tornam amigos e juntos tentam desvendar o que ocorre com a cidade. As primeiras mortes acontecem, são horríveis e tem detalhes muito, mas muito nojentos e o investigador Evandro não sabe bem como lidar com tudo isso.


Após a conversinha com o fantasma do tio e um pequeno incentivo da recém-namorada, Humbs decide pegar o busão e retornar ao "lar". Nem que seja pra mijar no túmulo do infeliz do tio (palavras dele!). Já hospedado no hotel de Luigi, um italiano boa-pinta, simpático, apaixonado por ópera e por maconha, Humbs vai dar uma volta pela cidade e descobre que muitos conhecidos morreram vítimas da peste desconhecida. Resolve, por fim, ir ao cemitério e lá recebe um aviso do estranho de cabelos ruivos que conheceu assim que saltou do busão: uma vez que não foi embora, agora não poderia mais sair da cidade. 

- Seu ódio por essa cidade f
oi o início de tudo e agora será o fim. Você está pronto para ver o fim?

A situação da cidade fica cada vez mais caótica, com isolamento total devido à doença misteriosa, profanações, incêndios e criaturas surgindo do nada. E tudo que acontece e surge tem causa na infância de Humbert. Há um bocado de cenas de luta e ação, explicações e viagens astrais, ocultismo a perder de vista e tudo muito bem amarradinho.

Entendam que eu fiz um resumo muito enxuto do livro! Há vários detalhes e acontecimentos importantes que deixei de fora, porque explicar tudo seria estragar a leitura de vocês.

Sobre os personagens... Humbert é um personagem por quem eu me derreteria. Mesmo com todos os defeitos dele, é um rapaz simpático e gentil que sempre procura ajudar os amigos, seja de forma consciente ou não. Mas não pensem que ele não sabe ser o cara malvado da história. Ele é muito capaz de encher alguém de porrada só por raiva.

Os demais personagens também são bem fundamentados e de personalidades marcantes. Todos têm força, garra e vontade de lutar contra seja lá o que for que está emanando daquele sobrado maldito. Até as criaturas sobrenaturais possuem um motivo de ser, estar e agir.

Passemos à tecnicalidade das coisas... A capa da primeira edição é toda em tons de preto e branco. Nela, temos um menino sentado em uma grande cadeira de madeira (juro que parece uma cadeira elétrica). Não podemos ver direito o rosto, mas percebemos seu olhar penetrante e porque não confessar perturbador. O titulo está bem destacado na parte superior da capa.



Tenho de confessar, no entanto, que a capa da segunda edição, belamente ilustrada por Maya Coutinho, está muito mais perfeita condizente com o livro. Nela, temos o fundo todo preto e em foco o rosto de uma menina com belos cabelos lisos castanhos arruivados, olhos azuis, lágrimas em abundância e várias baratas entrando e saindo de sua boca. Sim, tem motivo para a capa ser esta. Spoilers não passarão!

A parte da diagramação e revisão estavam um pouquinho diferente do habitual. As divisões dos capítulos são bem simples, mas contam com título e página própria. As duas partes do livro são iniciadas por uma citação que resume o que será lido. As margens não contavam com justificação e havia alguns erros de formatação e digitação, nada absurdo. A segunda edição pode não estar perfeita, mas eu ajudei o coleguinha no que deu.

A narrativa é alternada: quando o narrador em foco é o Humbert, está em primeira pessoa; quando são outros personagens, a narrativa passa a ser em terceira pessoa, nos dando uma visão mais ampla dos acontecimentos. o tamanho da fonte está ótimo e o livro foi impresso em papel reciclado (mais espesso e um pouco mais escuro do que o pólen comum).

"Tudo vai muito bem, e coisa e tal, mas e então, o que você achou mesmo, de verdade?" Ah, bem... Então, estava lá eu acostumada a ler Stephen King e Joe Hill, e O Exorcista, A Entidade e coisas assim, quando um livro nacional de terror caiu em minhas mãos e eu... me apaixonei!


Amei o jeito como o personagem vê o mundo de uma forma bacana, sempre esperando o melhor das pessoas, mesmo no estado deplorável em que estava. Também o achei bem educado e muito gentil para um usuário constante de drogas que vivia sendo criticado pela senhoria do apartamento, pelos médicos dos hospitais. É um cara amigo, companheiro, que vê a vida de um jeito simples e, ao mesmo tempo, com toques de poesia. 

Gostei da forma como os personagens interagiam e como conversavam, suas lutas internas e externas. Gostei das descrições das cenas de terror e de sexo, especialmente. Sangue e baratas em uma página, beleza e poesia em outra. Deu perfeitamente pra me inserir naquele mundo e querer ajudá-los nessa luta contra a Escuridão Perfeita.


Adorei a cena em que Humbs vai ao cinema com uma prostituta para assistirem um filme. Era uma das últimas coisas que ele ia fazer antes de se entregar às garras da morte e foi uma cena linda!... Mas o top do top do livro, a minha cerejinha do bolo é o Luigi, o dono do hotel na Humbertlândia. Baixinho, sagaz e simpático, bem humorado e com uma ótima conversa! E daí o autor pega e... Sério, Orfeu??? Sério mesmo??? Você toma cuidado comigo na Bienal, não passe na minha frente!

Aos amantes de terror, este é um belo exemplo de livro para leitura. Acho que até os leitores que não curtem o gênero iriam gostar. Com personagens cativantes, um toque de drama, e romance, cenas picantes (sensual e não sexo exagerado), cenas de dar nojo profundo e um humor leve e irônico, é uma pedida certa! Vai por mim!

Cabe informar aqui rapidamente que o final foi espantoso, um bocado louco, mas verossímil (coisa difícil de fazer) e que haverá uma continuação! Aguardem!





O livro na rede:


Para adquirir um exemplar autografado, fale com o autor no e-mail: broccoluiz@bol.com.br




Sobre o autor: 

Orfeu Brocco nasceu em Uberlândia - MG em 1988, casado, atualmente vive em São Paulo. Como autor, suas obras lançadas até o momento são; "Criações Sombrias" (2014) e "Jardins Dolorosos da Babilônia (ou versos ácidos para meu amor, se você preferir)" também lançada em 2014, além de livros infantis a serem lançados pela Editora Miranda. Participou em duas antologias: "Noite arrepiante" da Editora Literata (organizada pelo escritor Sr. Arcano) e "Relicário de poesia maldita 33 - RPM" (organizada por Luiz Carlos Cichetto).

>> ENTREVISTA <<


CONTATOS:

 

  


Outras obras do autor:

Jardins Dolorosos da Babilônia
(ou versos ácidos para meu amor, se preferir...)
Gênero: Poesias
Ano: 2014
Editora: Black Bird Brasil
(Independente).

Sinopse oficial:
Através da prosa e poesia nesta livro escrito em 2008, Orfeu Brocco nos conta a história de um amor esquecido, onde um homem é levado a uma viagem através do espaço e tempo até a Babilônia e lá irá confrontar todas as personificações de suas dores.


Para adquirir um exemplar autografado, fale com o autor no e-mail: broccoluiz@bol.com.br


>> RESENHA <<

***

Hélio e o menino Gota
Gênero: Literatura infantil
Editora: Miranda
Ano: 2015

Sinopse:
Hélio e o Menino Gota é um livro voltado a uma faixa etária que vai dos 8 aos 12 anos. Será utilizado por pais e professores em sala de aula para abordar a conscientização acerca do uso da água. De maneira lúdica, o tema é explorado pelo autor ORFEU BROCCO de forma diferenciada, em um livro interativo (na estrutura de livro-jogo). O seu design corresponde à dinâmica da história e, portanto, chama logo à curiosidade este público tão exigente.

PROMOÇÕES ATIVAS:

Não deixe de participar das promoções do blog! Participe também do TOP Comentarista de Abril: você pode ganhar um exemplar do meu livro! Boa sorte!
 
  


É Blogueiro? Quer ser meu parceiro?

Para ser parceiro da Autora Nuccia De Cicco, acesse o formulário, clicando na imagem. HOJE é o ÚLTIMO dia!




O Blog está organizando um book-tour! Participe!

Participando do Book-Tour do livro de contos fantásticos "A Deusa de Anília e outras histórias", você tem a oportunidade de resenhar uma obra nacional linda! E ainda concorre ao livro físico+ um kit de marcadores! Mas corre! As inscrições vão até 30 de abril!

(clique na imagem para ser direcionado à postagem de inscrição)


Esse livro faz parte do Desafio Literário 60 Livros em 1 ano, organizado pelo Blog Livros & Tal, como minha leitura #13de60 e como desafio do mês de ABRIL: leitura de LIVRO NACIONAL.


Foi uma beleza de leitura! Desculpem as ameças públicas, mas eu e o autor já temos um background (quase 2 anos que essa criatura me perturba gente! XD). No fim, depois de muitos tapas mas sem nenhum beijo, juro a gente se entende, fica tudo tranquilo e favorável! rsrsrs...

Ajudem a divulgar a literatura nacional: compartilhem! Não esqueçam de também deixar seu comentário! Agradecemos!

Boa leitura a tod@s!

Até + ver!






31 comentários:

  1. Oi, Nu! Olha eu aqui de novo, rsrs
    Amo as suas resenhas e seus posts são sempre tão completos.

    Achei a sinopse muito interessante, mas por mais que eu tenha vontade de ler livros de terror eu sou muito frouxa para isso kkk. Fico ansiosa e agoniada do inicio ao fim, então não sei se leria.

    Beijos,
    S de Sarah

    ResponderExcluir
  2. Olha tenho que confessar, que a probabilidade de eu ler esse livro e zero, rsrs
    Acho que de todos os gêneros esse e o único que não dou chance mesmo. Mas alguns amigos meus curtem e irei indicar a eles, quem sabe não e mesmo?

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Eu também sou uma fã de livros de terror e claro comecei esse vício com o tio Stephen King. Mês passado eu li um livro de terror também, mas já estou sentindo falta do gênero e eu com certeza daria uma chance para esse exemplar. A história parece ser muito bem construída e detalhista e eu gosto de tramas assim. Espero me cativar também pelos personagens, que para isso é bem importante. A capa me lembrou filmes antigos de terror haha. Bom, com certeza vou incluir essa história na minha lista de leituras e espero ter a oportunidade de ler em breve. Boa sorte nas suas leituras e boa sorte para o autor.

    Abraços
    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Seus posts são bem completos, e isso é um ótimo diferencial! Mas toma cuidado para não ficar muito poluído, com elementos demais... ;)
    Sobre o livro em si, não tenho interesse nesse tipo. Então vou deixar a dica passar. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Monalisa!
      Obrigada!
      Obrigada também pelas dicas. Depois me manda um mail, me explicando quais os elementos que estão poluindo o blog, ok?
      beijo!

      Excluir
  5. Oi Nu,
    Gostei da resenha, ela é muito bem detalhada! Confesso que não consegui ler a sinopse porque tenho fobia de baratas e este desenho me deu até arrepios! rsrs
    Também estou bem na vibe Stephen King no momento e acho que não leria, só por não conseguir olhar pra capa.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel
    relicariodepapel.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nu!
    Amei sua resenha, mas apesar de ter uma queda por histórias de terror, não sei se tenho estômago pra essa... ahahaha. To achando que é terror demais... rs.
    Mas se um dia eu tiver a oportunidade, acho que vou querer ler.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Aos poucos estou me aventurando em outros gêneros, mas confesso que essa sinopse e essa capa não me chamaram tanta atenção... Vou ser sincero! Essa capa me deu um embrulho no estômago! Se tudo der certo "um dia" eu leio.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Vez ou outra leio algum terror mas poucos são o que realmente me agradam. Eu não curti muito a premissa dele e não sei se faria a leitura.

    ResponderExcluir
  9. Ai que capa medonha, me deu nojo e medo, apesar de ser uma arte bem simples.
    Certamente não leria.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nuccia...

    Essa capa é aterrorizante, ui...
    Amei a resenha sou muito fã de livros de terror, a premissa me parece ser muito boa, sua resenha ficou ótima.
    Irei ler com certeza.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  11. Oiii Nuccia, tudo bem?
    Fiquei completamente chocada por essa obra, primeiro porque realmente não sabia da existência da editora e nem do autor, no qual irei com toda certeza pesquisar para conhecer melhor. E sobre a obra é um dos meus gênero favoritos, com toda certeza quando puder irei ler.
    Beijão

    ResponderExcluir
  12. Oi Nutella, caramba, caramba! Que resenha, eu amo terror e faz isso comigo? Fiquei mega curiosa para ler, eu já tive oportunidade de ler um conto do gênero do autor e ele manda bem.
    Resta colocar na lista e torcer para um dia pintar grana para poder adquirir.
    Beijocas!
    Sucesso Orfeu.

    ResponderExcluir
  13. Oi Nu, sua linda tudo bem?
    Eu tenho horror a baratas, acho que a cena iria me deixar arrepiada, risos... Estou curiosa para descobrir que doença misteriosa é essa. Que bom que ele parece ser uma boa pessoa, deveria então parar de usar drogas, espero que o autor tenha aproveitado seu texto para dar essa mensagem. Parece ser um boa dica de leitura do gênero terror. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila, o Humbs é um cara bom sim, infelizmente muito sofrimento trouxe-o a caminhos errados. Mas posso te adiantar que ele vai aprender de uma maneira muito incomum a abandonar os seus vícios.
      Criações sombrias é um romance de terror mas que além de baratas, possessões, combustão humana fala também de amor, amizade, preconceito, fé e traz algumas questões existenciais em discussão.
      O Humbert manda um abraço e disse que na continuação, irá surpreender, mas que provavelmente sua história deve ser lida do começo.
      Abraços, Cila!

      Excluir
  14. Oiii!
    Adoro terror.
    Mas achei uma leitura peculiar, lendo sua resenha.
    Não conhecia o autor. Sucesso para ele!


    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, Nu
    Adoro suas resenhas, sempre são bem completas e deixo o leitor com vontade de conhecer mais da história.
    Só uma coisa, eu fujo desse gênero. Morro de medo de terror e o que eu não gostei foi a capa, ecaaaa rsrs
    Mas por outra lado, gostei de saber que a história tem drama, romance, humor e personagens cativantes... quem sabe eu leia?
    beijosss

    ResponderExcluir
  16. Só a capa do livro já me deu arrepios, definitivamente um gênero que eu não gosto muito de ler. Gosto de leitura mais leves, e isso parece que vai me tirar o sono gente!

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oioi! Tudo bem?
    Não conhecia o livro Criações Sombrias e que capa é essa? Fiquei chocada com a arte.
    Achei bem interessente a premissa do livro e fiquei curiosa para saber mais da historia como um todo.
    Também sou como vc e adoro um livro nacional e que bom que conhecia mais aqui no seu blog.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  18. Feriado prolongado não tive não, mas li bastante na quinta, no sábado e no domingo... rs... Não leio terror de jeito nenhum, e a capa desse livro já me deixou receosa de sonhar com ela (ter pesadelos com ela, pra ser mais específica, baratas, eca). Aí ainda junta as cenas quentes e um cara que usa vários tipos de droga... tudo que não curto numa leitura, então realmente não me interessei. Só de ouvir falar em pombos crus meu estômago revirou, imagina essas mortes muito nojentas.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Fiquei apavorada com a capa desse livro. Nossa. Sou extremamente medrosa e não leria esse livro de jeito nenhum, primeiro pela capa e segundo por causa da sua resenha, que apontou elementos sobrenaturais, mortes terríveis e bichos nojentos. Então não. Deixa para outro dia, quem sabe.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oi Nuccia querida...adorei essa sua dica, pois gosto bastante do gênero, ele está entre os meus preferidos (a culpa é claro é do grande King, sempre!).
    Mas me diga, por se tratar de terror precisava ter uma capa tão aterrorizante? Acho que uma galera irá desistir da leitura só pela capa, essas baratas...kkkkkk
    Bom, mesmo assim eu curti!

    Abraços

    ResponderExcluir
  21. Oi Nu! Essa capa me deu arrepios! Essas baratas no rosto da garota me deixou aflita! Amei sua resenha, soube mostrar os pontos principais do livro para os leitores. Deu para perceber que deve ser uma história que dá arrepios, mas que prende o leitor...E isso é que importa, uma boa história para se apreciar, beijos!!

    ResponderExcluir
  22. Oi!!
    OMG que capa é essa, já fiquei morrendo de medo.
    Nossa esse livro de terror é bem recheado, com toque de romance e cenas quentes, hum fiquei curiosa.
    Eita o cara tá acabado hein rsrs.
    Parece ser uma leitura impressionante, fiquei curiosa para ler tudo do início ao fim e desvendar o que está ocorrendo.
    Com relação as capas eu gostei mais da primeira edição, mas como você disse que a segunda tem mais ligação com a trama eu até que comecei a olhar para ela com outros olhos.
    Amei a dica e vou anotar aqui nos desejados.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  23. Oiiie
    geeente, que capa mais dooida ahha deu até agonia, gostei do enredo e a capa já atrai o público alvo, imagino, muito legal sua resenha e vou ver se consigo ler em breve caso tenha oportunidade

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Olá! Estou me adaptando ao gênero terror agora, coisa recente e venho curtindo o que encontro. Esse livro me chamou atenção, mas a capa para mim é um enorme problema, sou alérgica a baratas e só em olhar para uma, sinto vontade de vomitar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lilian, as baratas são o símbolo do livro e da estória, mas pensando em pessoas como você, Criações sombrias em breve será lançado num formato novo, dividido em capítulos e promessa minha, vou deixar as baratas longe da boca dos outros.
      Se conseguir burlar a brutalidade da capa, verá que a estória tem várias facetas além do terror.
      Grande beijo!

      Excluir
  25. "Spoilers não passarão" kkkkkkkkkk Rindo até não poder mais. Você fala tanto sobre a mudança da capa e a questão de ser bem mais condizente e depois não explica por quê? MÁ, MUITO MÁ!

    Gostei da obra. Apesar de você mesma ter dito que contou apenas superficialmente, a mim parecia que eram detalhes. Então se aquilo é o superficial, possivelmente gostaria muito do livro.

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem?
    Eu nunca tinha lido nada sobre esse livro e fiquei realmente bem curiosa, confesso que não leio esse gênero, mas o mesmo chama a minha atenção, só que como não estou acostumada acredito que esse livro me assustaria um pouco e até imagino uns pesadelos kkkkk No entanto, depois de ler sua resenha é impossível não querer ler, parece ser uma história realmente muito bem bolada e interessante. E gente, essa nova capa está apavorante e muito boa *o*

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  27. O livro envolve vários elementos, e gostei de como ele se desenvolve, eu gosto de suspense e terror e a capa desse livro é bem sinistra. Leria com certeza! Bjkas

    ResponderExcluir
  28. Oi, leitores!
    Primeiro quero dizer que vocês são muito medrosos! hahahaha...
    Eu também tenho agonia com baratas, mas nem por isso deixo de ler um livro... ;)
    As baratas não estão ali na capa à toda. Lembrem que é um livro de terror que fala de eventos sobrenaturais. Se não tem problema vômito verde e pescoços retorcidos, porque as baratinhas seriam um problema? rsrsrs...
    Obrigada a todos!!! Amo vcs!

    ResponderExcluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...