menu

Sorteios

sábado, 28 de novembro de 2015

36 Resenha [livro] - O céu é de verdade

Olá, leitores!


Estamos preparados para entrar no último mês do ano de 2015? Saudades já apertando o peito, retrospectivas já acontecendo...

E se a gente fechar o mês de novembro com resenha, fica estranho? Pois é... Nada como uma resenha de livro para começar a animar as festas..!

A resenha de hoje faz parte do Desafio Literário Skoob 2015, cujo tema para o mês de novembro é: Finados (personagens que têm que lidar com a morte – já ocorrida ou iminente)!

A blogueira/autora/bióloga/louca escolheu um livro bem inusitado para resenhar. Digo inusitado não por seu enredo, mas porque este tipo de enredo não costuma fazer parte do meu repertório literário. No entanto, o livro O Céu é de Verdade, além de ter sido um presente, me pareceu interessante o suficiente para eu tentar. E gostei.


Sobre a obra:

O Céu é de Verdade
Autores: Todd Burpo e Lynn Vincent
Ano: 2013

*Livro do acervo pessoal do/a blogueiro/a*

Este livro conta a história real de Colton, um menino que, aos quatro anos, quando passava por uma cirurgia, diz ter vivido uma experiência inusitada - segundo ele, seu espírito foi transportado ao céu, onde viu diversas coisas extraordinárias. O garoto também relata ter assistido aos procedimentos médicos e viu o pai orando na sala de espera. No primeiro momento, a família agiu com incredulidade diante do relato, mas logo as evidências de que o menino falava a verdade se tornaram claras. Colton conheceu a irmã que fora abortada, segredo guardado a sete chaves pela família. Neste livro, que inspirou o filme homônimo, estrelado por Greg Kinnear e Kelly Reilly, você será desafiado a sair da incredulidade que chegou a rondar até mesmo a mente dos pais de Colton. O Céu É de Verdade convida o leitor a se entregar às evidências claras de uma realidade além dos olhos, e que renovam a esperança na eternidade com Deus.

Vamos resenhar!



Este livro é impressionante de muitas formas. Escrito pela autora Lynn Vincent e narrado pelo pastor protestante Todd Burpo, conta a história de quase morte do seu filho Colton, que na época dos acontecimentos tinha quase quatro anos de idade.

Alguns meses depois de sair de uma maré de doenças terríveis, entre elas quebrar uma perna e ser diagnosticado com câncer de mama, Todd Burpo se vê tentando salvar seu filho das garras da morte. Colton e sua irmã mais velha Cassie ficam doentes ao mesmo tempo e são diagnosticados com gastroenterite. No entanto, Cassie é a única a melhorar. Colton fica cada dia mais doente, mais magro. A falha no diagnóstico de apendicite agrava a situação. Quando Colton é levado para a cirurgia de emergência, o apêndice está supurado há cinco dias e seu abdômen está cheio de abcessos (feridas purulentas internas). Colton corre risco de vida.

Quase duas semanas depois da primeira cirurgia, na exata hora em que recebia alta, os Burpo descobrem que Colton precisa de mais uma cirurgia: seu abdômen apresenta novos abcessos. Sem comer todo esse tempo, Colton vai definhando para, então, após uma noite de correntes de orações, melhorar de forma drástica, sendo considerado um milagre pelas enfermeiras.

Meses depois, começam os relatos. Colton conta como é o céu, como é a face de Jesus, como os anjos cantaram para ele, como ele encontrou seu bisavô, falecido muitos anos antes dele nascer, e sua irmã que foi abortada. Colton revela detalhes que nunca leu ou ouviu nas aulas da escola dominical da igreja do pai. Ele viu o trono de Deus, sentou-se no colo de Jesus, conversou com parentes que já estavam lá, vislumbrou o futuro de outros... Tudo isso em três minutos. Atualmente, a família Burpo cresceu (Colby nasceu alguns anos depois) e eles ainda contam a história do seu filho a todos que queiram ouvir.

A capa do livro é em brochura, com duas orelhas. Na orelha da capa, a sinopse. Na orelha da contracapa, temos a foto da família Burpo e da autora Lynn Vincent, com suas respectivas biografias. A imagem escolhida para a capa detalha bem o contexto do enredo: uma criança passando por um grande portão, chegando próximo a uma luz, nuvens e céu azul ao fundo. Fontes bem escolhidas, diagramação bem feita, fonte interna em bom tamanho, papel branco. Um livro impecável em muitos sentidos.

Apesar de ser uma história regada de itens e textos religiosos, especialmente passagens Bíblicas, não me cansou, nem irritou. Suas palavras são apenas uma narração do que ocorreu; em momento algum, há uma passagem do livro que force o leitor a crer no que está escrito. Ele acredita se quiser.

Eu não sou católica, protestante, cristã, crente. Mas o livro me tocou. O pai tem razão: são detalhes muito específicos para uma criança de quatro anos saber descrever tão bem. Meu lado racional, científico é que fica tentando achar furos na história. E ainda não conseguiu...

Bom, para quem gosta, é um ótimo livro. Para quem não suporta temas religiosos, nem chegue perto. Para quem tem a mente aberta e está disposto a ler de tudo um pouco, vá em frente!

O livro deu origem a um filme, de mesmo nome, lançado em 2014 e com um relativo sucesso de bilheteria. Produzido pela Sony Pictures e TriStar Pictures, dirigido por Randall Wallace e com roteiro adaptado por Christopher Parker, conta com o seguinte elenco: Greg Kinnear (Todd, o pai), Kelly Reilly (Sonja, a mãe), Connor Corum (Colton), Lane Styles (Cassie, a irmã). Foi indicado a dois prêmios como melhor filme dramático.

Finalizado, as citações mais bacanas:





Espero que tenham gostado da resenha. Não esqueçam que tem uma cacetada de sorteio rolando aqui no blog!

Boa leitura!

Até + ver!

36 comentários:

  1. Eu não sou muito religiosa, mas acredito bastante em vida após a morte e tenho certeza que o que esse menino viu é verdadeiro. Eu tenho medo de leitura assim acredita?
    Kkk
    Um abraço
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Camila!
      A leitura é tão simples e objetiva que a gente nem percebe se tratar de um caso especial. E juro que tento mesmo deixar de ser tão cética!
      um beijo!

      Excluir
  2. Oie!
    Confesso que cai na besteira de assistir o filme antes de ler o livro, e como o filme não me atraiu, não consegui pegar o livro para ler. Confesso que achei o filme muito fraco, e faltou emoção em várias partes. Por isso que não me animei com o livro.

    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carla! Sabe que eu nem vi o filme?... Se eu não ganhasse o livro de presente, nem lembraria deles... Acho que em questão de emoções, talvez o livro expresse isso melhor... Sei lá!
      Obrigada por vir!
      um beijo!

      Excluir
  3. Oiee ^^
    Não gosto de livros espíritas, então esse não é um livro que eu leria, sabe? Não por ter preconceito com religião e coisas do tipo, mas simplesmente por não gostar do gênero. Não sabia que existia um filme também *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dryh!
      Eu te entendo! Também não tenho o costume de ler esse gênero, mas como foi um presente e se encaixava no desafio, não custava tentar...
      Nem eu sabia do filme! XD
      Obrigada por vir!
      um beijo!

      Excluir
  4. Olha se não me engano eu vi esse filme passando esses dias no TELECINE, mas eu havia pegado já no final sabe? Eu queria ter assistido até, porque me interessei. Agora não sabia que era um fato real. Até gostei de tudo e fiquei curiosa para saber o que o menino vê no outro plano. Eu adorei a sua resenha. Nem sabia que tinha livro até agora e pode ter certeza é um dos que irei colocar na minha lista, porque me parece ser uma boa estória. Espero poder gostar, até porque nos trás de certa forma uma lição de vida né? Enfim...

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/11/resenha-amor-imortal.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Silvana!
      Vou catar o filme na internet, só pra comparar! Adoro verificar se os filmes são bem adaptados ou não. só conheci a história pq ganhei o livro de presente de uma amiga. è uma boa leitura! Recomendo!
      um beijo!

      Excluir
  5. Olá, nossa fiquei super curiosa com o livro, apesar de eu não gostar muito de livros religiosos, esse parece diferente e me cativou muito, a trama parece envolvente eu adoro histórias de crianças, ainda mais quando faz o leitor refletir e quando se parece tão linda. Já entrou para a minha lista!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kétrin!
      Esse livro te leva a refletir horrores! É uma leitura muito fluida, leve, mesmo para o tema.
      Leia mesmo!
      um beijo!

      Excluir
  6. Olá,
    Eu como sou evangélica acredito que realmente aconteceu tudo isso. Geralmente eu não gosto de livros religiosos, mas esse me interessou bastante, ainda mais por ser a experiencia de uma criança. Vou procurar para ler ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil....
      Essa foi uma das coisas que mais me levou a crer de fato no que aconteceu. Para um relato de uma crianças de 4 anos, os detalhes eram absurdamente semelhantes. Confesso que não gosto muito dessa versão do 'céu' (minha religião é outra), mas nem por isso desmereço.
      um beijo!

      Excluir
  7. Olá,

    Não gosto de livros do gênero religiosos. Tenho certos conflitos internos e por isso evito este tipo de leitura. Mas gostei da sua resenha, da forma como abordou sua opinião.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thay!
      Também não sou chegada a certos gêneros, drama e religião entre eles, mas um presente não se recusa e se já tenho, não custa ler, certo?
      Tento fazer as resenhas o melhor possível, nem sempre agradam... rs
      Abração!

      Excluir
  8. Bom, achei a história bem interessante e tocante, e acredito que o garotinho realmente viu o que relatou, mas não sei como me sentiria a respeito dos textos religiosos, depende de como foram colocados, então acho que vou optar por ver o filme. Assim acho que vai ser melhor para mim. Que coisa louca ele ter conhecido até a irmã que foi abortada, fiquei curiosa para saber como lidaram com isso.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!
      Os textos religiosos do livro foram algumas citações feitas para demonstrar que o Colton realmente esteve lá, pois sua descrição combinava com o que está escrito na Bíblia.
      Espero ter ajudado!
      Abração!

      Excluir
  9. Olá!
    Achei as obras muito diferentes e especiais, cada uma a sua maneira. Não sei se leria pois, apesar disso, acabaram não me chamando tanta a atenção. Pelo menos não agora. Adorei o post!
    Beijos
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz!
      São especiais mesmo. A intenção do blog é oferecer opções!
      Obrigada pelo elogio! Fico devendo! XD
      Beijo-Ka!

      Excluir
  10. Oi, eu acreditaria fácil, fácil nessa história. Me interessei muito, fiquei bem curiosa para saber os acontecimentos durante a cirurgia e antes dela. Não conhecia o livro e nem assisti ao filme, mas já tinha ouvido falar um pouco sobre ele pelo meu marido, vou procurá-lo e assistir com certeza, me sentirei mais a vontade e incentivada assistindo ao filme do que lendo.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Si!
      Estou pensando seriamente em promover um sorteio com ele no Instagram! Fica de olho!
      Que bom que você gostou! É muito bacana mesmo!
      Beijão!

      Excluir
  11. Eu assisti ao filme e digo: é emocionante. Eu não tenho religião definida porque acredito em diversas coisas, e este filme tem uma paixão que retrata muitas coisas. Acredito que todas as pessoas deveriam assistir para ver como o amor e o bem são importantes no mundo. O menino é de uma doçura e as pessoas deixam de acreditar muitas vezes em Deus.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Greice!
      Só pelo livro já temos uma ideia da doçura da criança. Concordo com você quando diz que deveríamos ver (ou ler) filmes com temas de amor e união, religiosos ou não. Quem sabe assim a empatia retorna ao seres humanos, não é?
      Abração!

      Excluir
  12. Oi,
    Não tinha conhecimento do livro, porém acabei ficando bem curiosa. Legal que o autor mostrar apenas o lado da trama e não força as pessoas a crerem na fé dele. Como sou crente eu acredito nos milagres de Deus até porque o ser humano é um milagre por si só.
    Tem uma missionária Bianca Toledo que passou por uma situação bem critica que os médicos ficaram admirados quando Deus fez a obra na vida dela.

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fe!Pra mim, esse é o ponto chave do livro: em nenhum momento, os autores forçam os leitores a crerem, apenas relatam os fatos e explicam as visões. Acredita quem quiser.
      Já li muito sobre casos parecidos.
      Um abraço!

      Excluir
  13. Oi,

    Ainda não conhecia a historia, embora ela tenha tido um grande sucesso/repercussão, enfim, você me deixou curioso para ler e saber mais sobre, ainda mais tendo uma mensagem tão linda. :D

    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel!
      Tomara que você consiga o livro e/ou o filme. Vale mesmo a pena como uma mensagem de que ainda há amor na vida.
      Um beijo!

      Excluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu amooo livro com teor religioso. E passagens bíblicas não me cansam, só me fortalecem. Por isso acho que ia amar esse livro. Confesso que ainda não tinha ouvido falar dele, mas com certeza vou anotar na minha imensa lista..rs
    Estou muito desinformada pois nem do filme estou lembrando. Vou procurar com certeza. Fiquei feliz de saber que o livro te tocou e recomenda.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Letícia!
      Nem tem tanta passagem da Bíblia assim, aparecem mais para explicar as visões da criança do que outra coisa.
      Se você gosta do estilo, não deixe mesmo de ler! É um encanto!
      Obrigada por vir! Beijokas!

      Excluir
  15. Oi Nu, óh eu aqui outra vez!
    Falando sério, não conhecia esse livro ainda, eu torço o nariz quando são esses casos fantásticos de experiências extras corpóreas, porém sou do time que leio tudo sem preconceito, e esse livro me interessou estou em uma época que preciso crer que existe algo, seja cristianismo ou espiritismo, algo que me faça ter mais fé em dias melhores.
    Talvez leia ano que vem.
    Beijos de quem te ama. <3

    Giuliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Giuli!
      Eu não sou muito fã de livros religiosos, pois alguns tentam, ao longo da leitura, empurrar a crença ou seus ditos para o leitor. Este não faz isso. Também dá liberdade de acreditar ou não na história da família. O leitor decide tudo. Por isso achei bacana. Também sou daquelas que leem tudo até anúncio em muro... rsrsrs
      beijão, parça!

      Excluir
  16. Olá!
    Só de ler a sinopse eu arrepiei. Eu não tenho religião entao acredito em várias coisas e gostei muito de saber desse livro, quero muito ler!
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai com tudo, Tabatha!
      Vale a pena!!
      É uma leitura leve e descompromissada, você tem liberdade para crer ou não.
      um beijo!

      Excluir
  17. Olá!!
    Eu gosto muito de ler esse tipo de livro, que faz com que a gente questione tudo o que acreditamos, e nos ensina muitas outras coisas que sequer imaginávamos acreditar um dia!!
    Não conhecia a trama mas me instigou muito!!
    A vida pós morte mesmo que por alguns minutos é cheia de mistérios e só quem viveu realmente é que pode dizer o que acontece do outro lado!!
    Ótima resenha!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzi!
      Falou tudo!
      Tem realmente muitos ensinamentos! O livro mostra que até mesmo pastores podem perder a fé em momentos de situações graves, que crianças podem ser adultas, que adultos precisam aprender a ver e a crer como crianças. É muito bacana! Leia mesmo!
      um beijão!

      Excluir
  18. Nu!!
    Que graça de resenha!
    Apesar de ter sido criada dentro da igreja católica, se tem uma coisa que acredito são nessas passagens e na vida após a morte. Em vidas passadas e futuras.
    Fiquei super curiosa a respeito do livro e do filme, consegui sentir muita coisa só com a resenha e essa capa maravilhosa.
    Parabéns ♥

    Bruna Petri Lima | http://estanterecheada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Bruna!
      Como vai? XD
      Minha infância também foi toda católica e mesmo eu sendo de uma religião diferente agora, continuo crendo que há muito mais fora dessa nossa dimensão. É um livro muito bonito, e agradável! Leia!
      um beijo e obrigada!

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...