menu

Sorteios

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

6 Resenha [livro] [Book-Tour] - Sobre Mocinhos e Bandidos

Alou, pessoas!

Hoje é dia de resenha, mas é uma resenha especial, pois faz parte do primeiro book-tour em que o blog foi selecionado!



Esse book-tour foi organizado pelo Blog Apaixonada por Livros, da Marcia Rios.

Ah, sim, já fizemos uma resenha de book-tour aqui, mas foi do segundo tour... Saiba mais AQUI.

Com muita empolgação, vamos resenhar o livro Sobre Mocinhos e Bandidos, escrito pelo autor Fabio Diaz Mendes.

Antes de mais nada, vamos conhecer um pouco do livro. Lá vai a sinopse:

Lançado oficialmente em maio deste ano, o livro "Sobre Mocinhos e Bandidos" contém vinte e dois contos com uma unidade narrativa, ou seja, temática única que pontua as diversas situações dos personagens comuns do cotidiano. O que embasa a obra é o bem e o mal, e como é tênue a linha que os separa. Estar em cada um destes gêneros de comportamento, nem sempre se dá por pura e simples questão volitiva, pois os personagens mostram que a sorte, muitas vezes, é determinante. Noutras tantas é apenas uma singular questão de incapacidade em decidir e seguir qualquer um dos caminhos, como se uma força maior empurrasse para qualquer deles, sem nenhuma chance de oposição do protagonista.

Partiu resenha?

A capa do livro foi bem escolhida. Com um fundo vermelho chamativo, cor de emoções fortes, tem 2 grupos de imagens, ambos em tons de cinza, que simbolizam bem o conteúdo do livro e o título: todos temos 2 lados, 2 faces, 2 caminhos a seguir ao nos depararmos com determinadas escolhas. O primeiro conjunto é formado por uma arma e algumas rosas; já o segundo, por duas pessoas (ou mais provavelmente uma mesma pessoa) de frente para o leitor e de costas. O título do livro está bem destacado, posto no meio da capa como se estivesse sob a imagem, "aparecendo após alguém puxar um pedaço do papel". Foi uma sacada bacana.


A diagramação interna é outra beleza. Todas as páginas contam com uma moldura no mesmo tom de cinza da capa. Margens justificadas, fonte bem escolhida e em um tamanho agradável, papel pólen em uma espessura muito bacana fazem da parte interna do livro uma delícia de manusear e apreciar.

Ao todo, são 22 contos, cada um com uma temática diferente, em que escolhas boas ou ruins são tomadas, levando a atitudes e consequências boas ou ruins. O interessante é perceber que uma escolha boa pode levar a uma péssima consequência e vice-versa. Muitas vezes, tais escolhas nem são feitas por você, mas as consequências te atingem diretamente. Os contos são bem realistas, talvez por serem em ambientes bem comuns, situações do dia-a-dia.

O autor demonstrou todas as situações com zelo e cuidado, deixando ao leitor a decisão de saber quais as escolhas foram as certas ou erradas, se é que certo e errado existe ou podem ser definidos. Como diria meu eterno querido personagem House: "Todo mundo mente. Todo mundo tem segredos". E eu complemento que muitas (mas não todas!) pessoas são corruptíveis, desde que você saiba exatamente o que elas querem/precisam.


Selecionei dois dos contos que mais gostei para apresentar a vocês aqui na resenha. Só dois porque se eu colocar todos aqui, vai sair um mega-resenha!

O primeiro é justamente o de abertura do livro, dando o tom de todos os demais. Nesse, o personagem está na prisão, aguardando sua condicional e narra o dia em que dirigiu antes de obter sua carteira, com permissão da dona do carro, sob pressão do amigo. Sua vida mudou por causa das escolhas que fez; sob influência, sim, mas sabendo que eram escolhas ruins. 

O segundo conto narra a vida de Noêmia e seu filho que enveredou pelo caminho das drogas e vinha consumindo tudo que podia ser vendido da casa. A mãe trabalhava dobrado, lutava por conseguir comida com o dinheiro que sobrava dos constantes furtos de sua carteira, mas sempre defendia seu filho. Um ato desesperado após ameaças dos chefes do tráfico, acabou levando-a à prisão e seu filho de volta às drogas. Uma decisão para tentar salvar alguém fez com que todas as vidas se perdessem. Mas... Que mãe não a tomaria?

Muito bem escrito, o livro não apresentou erros de pontuação ou de gramática. Algumas palavras se repetiram em determinados trechos, dando impressão de redundância, mas aconteceu tão pouco que é perfeitamente relevável.

Para fechar a resenha, no todo, é um ótimo livro, com temática interessante. Vale a leitura! Confiram o book-trailer e comprovem:




Se você gostou da resenha e se interessou pelo livro, pode entrar em contato com o autor para adquirir seu exemplar. Também pode comprar diretamente no site, só clicar AQUI

Aproveita e adicione na sua biblioteca do Skoob!

E, claro, como não poderia deixar de acontecer, temos aquelas nossas citações especiais, selecionadas a dedo de todo o livro e disponibilizadas a todos os que queiram compartilhar:




==========

Sobre o autor:

Fabio Diaz Mendes é natural de São Paulo (1978). Foi guarda-mirim (espécie de "office boy"), garçom, ferramenteiro e, enfim, formou-se em Direito, atuando até então como advogado. O constante contato com a escrita tornou-se uma paixão e o fez descobrir-se escritor. É uma pessoa comum, com um certo nível de loucura, pois nos dizeres do grande autor Rubem Fonseca, em citação de outro grande pensador, todo escritor de certa forma é louco, e sua loucura é uma forma socialmente aceita.

Em 2013, foi coautor do livro “Poesia todo dia”, da AgBook, com a poesia “É preciso saber viver o perdão”.

Em 2014, publicou seu primeiro livro solo, de crônicas, “O Tempo. Nosso inimigo ou aliado?” - Editora Multifoco, Rio de Janeiro.

Em 2015, após seleção em concurso, participou da antologia de crônicas da Academia Bragantina de Letras, com a crônica “A vida alheia”. Também em 2015, 22 de maio, lançou o livro de contos "Sobre Mocinhos e Bandidos", Editora Penalux, Guaratinguetá-SP. É o quarto livro do autor, o segundo solo. O autor afirma que começou a dedicar-se com mais entusiasmo à literatura a partir de 2014.

Para o autor, "escrever é o ato de transportar-se a outra dimensão, em que o mundo das palavras oferece uma ilimitada possibilidade de situações e visões sobre um determinado fato."


Contate o autor nas redes sociais:
   

==========

Espero que tenham gostado da resenha e do livro!

Obrigada ao Fabio pelo confiança e por disponibilizar seu trabalho a mim e aos leitores do blog.

Boa leitura!

Até + ver!



6 comentários:

  1. Eu agradeço muito a sua participação Nuccia, gostei muito da sua resenha, meus parabéns! FDM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fabio!
      Foi um prazer!
      Volte sempre e a parceria continua!
      Abração!
      Nu.

      Excluir
  2. Nu!
    Muito bom o livro, né?
    Gostei muito dos contos quando li e abriu meus olhos para várias situações...
    Parabéns pela resenha.
    “A vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente.”(Soren Kierkegaard)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rudy!!
      Foi um ótimo livro, com situações bem diferentes e resultados muito inusitados apesar de serem comuns...
      Muito obrigada pela visita!
      um bj!!

      Excluir
  3. Nutela chocolatica eu amei a resenha, como sempre você consegue transmitir ao leitor todos os sentimentos e argumentos impostos na história. Não é fácil resenhar um livro de contos, eu particularmente tenho dificuldade. Mas você arrasou com sinceridade e seu costumeiro bom humor. Um dos poucos blogs que faz resenha crítica sem descer do salto, com respeito e consideração com o autor e leitores. Beijos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai minha marida de chantilli!!!
      Tu é uma amiga pra vida inteira! Como n te conheci antes??!!
      <3 <3 <3
      XD
      bj enorme!

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...