menu

Sorteios

sexta-feira, 24 de julho de 2015

6 [Literatura em Movimento] - Preciso falar sobre... Tatuagens e Surdez?

Boa tarde, pessoas!

Mais um dia de blogagem coletiva começando e vamos com tudo!

Entretanto, apesar de toda essa minha alegria contagiante, o tema de hoje é um tantinho mais sério.

O projeto Literatura em Movimento, organizado pelos blogs Café com LivroDa Literatura e Sacudindo as Palavras, deu como tema de Julho "Preciso falar sobre..." > SAIBA MAIS


Intrigante, sim ou claro?

A ideia é cada blog participante usar a postagem para desabafar, discorrer, elucidar um tema que precisa muito por pra fora.


Então, eu escolhi contar, divagar, jogar ao vento palavras sobre um dos temas que está no meu book "Pérolas da minha Surdez" e que pouco comentei aqui: surdos tatuados.

Se você não clicou ali no título do livro, ou clicou e não entendeu, pode clicar neste OUTRO LINK AQUI, em que explico o que é Literatura Surda e dou uns informes bacanas sobre o livro.

Bom... Por quê escolhi este tema? Veja bem, sempre que eu puder falarei um pouquinho de surdez aqui no blog, porque, pra quem não entendeu ainda, eu sou surda. E por quê tatuagens? Fácil, porque eu tenho algumas. Não, ok, eu tenho várias; 8 para ser exata (mas só até o presente momento, há mais na programação).

Mas isso não explica por quê eu juntei tattoos e surdez numa postagem. "É muita doideira!". Ahhhnnnnn... não! Não é, não. E eu explico.

Há uma passagem no livro de um caso que aconteceu comigo no meu 3º, quase 4º ano de surdez (já sou surda há 8 anos). 

Digo de passagem que era verãozão no Rio de Janeiro, eu estava de camiseta. Eu tenho uma tatuagem gigantesca nas costas de uma Fênix em chamas. Esta tatuagem eu fiz no meu primeiro ano de surdez, uns 7-8 meses depois de ficar surda e demorou 1 ano para ficar totalmente pronta. Eu estava aprendendo a fazer leitura labial, aprendendo a estar surda depois de mais de 25 anos como ouvinte. Estava entrando em um mundo novo, após meu antigo pegar fogo. A escolha da Fênix não foi aleatória. A Fênix foi a 4ª tattoo, mas no ano do 'caso' eu já tinha mais.

E o caso? Estava em um ponto de ônibus e um rapaz veio falar comigo, sobre sabe-se lá a Deusa o quê. Eu, com toda a minha paciência recém-adquirida, fui explicar que ele precisava falar mais devagar, pois eu era surda e precisava fazer a leitura labial. A reação foi bem...hum... inusitada (?):

- Surda?! Mas você tem uma tatuagem!

Na hora, eu fiquei meio sem reação por uns minutos, antes de responder que "Não, eu não tenho uma tatuagem, eu tenho sete!". Mas depois, já fora da faculdade, a caminho de casa, fiquei pensando naquilo.

Tudo bem, todas as pessoas se espantam com uma surda que fala bem, sem sotaque, sem afasia, e rápido. Até entendo. Também entendo a parte de ser super esquisito uma surda dançar e, com licença, danço bem.

Mas tatuagem? Piercing? Por quê o espanto?

Gente, vamos lá! Surdos não são aliens! Surdos não são plantas (e olha que muitas árvores são tatuadas na base dos chaveiros e canivetes, com desenhos que ela não puderam escolher!)!

Nós somos pessoasTemos o dever de votar como qualquer outro cidadão, e de pagar impostos. Temos o direito de ir e vir, de receber educação de qualidade, de podermos trabalhar e receber um salário digno. Mas, mais do que tudo, temos o direito de escolha.

Independente da 'deficiência' que carregamos (seja de audição, de visão, de membros, mental, cromossomial, de alma), todos têm direito a escolher o que quiserem e puderem para sua própria vida. Eu escolhi minhas profissões e sou bióloga, cientista, bailarina, escritora. Eu escolhi minha religião e sou bruxa. Eu escolhi minha aparência e pintei meu cabelo de vermelho-piranha. Eu não sou surda de nascença, mas isso não faz diferença.

Na foto: Thaisy Payo, Miss Mundo, surda e tatuada.

Eu escolhi (não uma, mas 8x) gravar na pele minhas convicções (sim, cada tatuagem minha tem motivo e significado, tanto pelo desenho quanto pelo momento de vida em que fiz). Escolhi botar brincos no lugar que me desse na telha. 

E não sou a única. Em um único dia de visita a uma escola de surdos, tudo que eu vi foram adolescentes normais, que apenas não escutavam: eles usavam a roupa da moda, bonés, pulseiras, cordões, celulares modernos, tatuagens e piercings (e se são menores de idade, são aprovados pelos pais). 

Santa tartaruga, Batman! Só para avacalhar mais com esses pensamentos mesquinhos, deixo aqui uma perguntinha: se surdos não conseguem ter tatuagens, acha que eles podem ser tatuadores? Então....

Em 2013, na Alemanha, aconteceu a primeira Convenção Internacional de Tatuadores Surdos, que foi apresentada em diversas línguas de sinais. Está aí achando que eu to de zuação? Então, acesse/veja:


Pois, então... Respira, não pira! 

Todos os tipos de surdos também têm o mesmo direito que você de escolher o que quiserem para suas vidas. 

#borarabiscarapele! =P

==========

Aproveita e vê o que os demais blogs participantes escreveram este mês:


==========

E então? Deu para pensar bem? Deu, principalmente, para abrir a mente?

Então, deu tudo certo!

Espero que tenham gostado e que eu não tenha sido muito chata.

Aguardem a próxima blogagem coletiva!

Até + ver!




6 comentários:

  1. Bem interessante Nuccia, quando o cara falou "surda? Mas vc tem tatuagem" eu wuase pulei da cadeira...... que tipo de pergunta tosca é essa.... bem legal. Otimo desenvolvimento. Ps:Amei o "Respira, não pira"
    Amantes de Jane Austen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Angel!
      Na hora que a criatura me mandou essa, eu fiquei me perguntando o que raios uma coisa tem com a outra... Porque não vejo relação! Mas, ao longo dos anos, eu vejo que não são poucos os que pensam assim. Muita gente mesmo acha que por ser surda, eu não conseguiria quase nada. Sim, surdez tem seus entraves, mas não é uma limitação tão severa... enfim...
      Obrigada pela visita e pelo comentário!
      Volte sempre!
      bj-Ka!

      Excluir
  2. Oi, muito interessante seu texto, o comentário sobre vc ser surda e ter tatuagem foi por puro preconceito, não dá pra entender como existem pessoas que pensam assim, hoje em dia existem trabalhos lindos de tatuagem, e cada um se expressa da forma que se sente bem, como dizem por ai, é muito facil julgar um livro pela capa, mas ler, ninguem quer... bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mônica!
      Não sei bem se foi preconceito ou muita ignorância, no sentido de não conhecer mesmo. A impressão que tenho é que muitas pessoas acham que um deficiente, seja de que tipo for, nunca vai conseguir nada, ou se decidir por algo legal, ou ter uma profissão, ou sei lá. A pergunta sobre tatuagem foi uma em mil! Todo dia tenho de responder perguntas loucas sobre ser surda de pessoas que ouvem e perguntas loucas sobre português e como eu ouvia de surdos. Sim, há curiosidade, mas tem algumas coisas que passam do limite...
      Resta ter muita paciência... Muita mesmo!
      Obrigada por vir e comentar! Volte sempre!
      bj-Ka!

      Excluir
  3. Gente, que loucura! Não sei de onde algumas pessoas tiram a ligação de uma coisa com a outra...O que raios teria de oposição o fato de você não ouvir e ter tatuagens?
    Eu adoraria ter um piercing no umbigo e alguma tatuagem, mas sou meio volúvel e sei que me cansaria mais dia, menos dia, e daí não daria pra mudar ou apagar, né? Melhor não mexer nisso! Rs.
    Adorei a tatuagem de fênix!
    Beijos.
    www.historiamuda.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!
      Eu também fico me perguntando qual a relação, mas sei lá! Tem gente que acha que surdo não faz nada da vida. É pura ignorância, em especial com tantas fontes de conhecimento disponíveis.
      Quanto a você colocar... bem, piercing é como um brinco, se você não usar sempre, o buraco fecha e não poderá usar mais. Agora, tattoo é realmente algo mais permanente... Há a opção do cover up (fazer um desenho sobre o outro), mas nem sempre é viável. Faça apenas se tiver plena certeza!
      Obrigada pelo comentário!
      bj-Ka!

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...