menu

Sorteios

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

2 Resenha [fime] - Garota Exemplar

Alou, pessoas!

Verãozão indo bem (bem torrado)? Hahaha... Liguem não, estive derretendo por 5 dias e não sei bem o que sucedeu com meu tecido nervoso central nesse meio tempo, mas retornei ao trabalho no ar-condicionado!

Lembram que disse que assisti uma cacetada de filmes durante o recesso de final de ano? Pois é, essa é, a última resenha dessa leva. Outras surgirão para serem postadas, aguardem!

A resenha da vez é para um filme que eu acessei no Popcorn Time (bendito programa!!!) e achei que era outro melodrama romântico (depois de 'A Culpa É Das Estrelas' e 'Se eu ficar', que também assisti no mesmo dia, já estava meio preparada...), mas me enganei.


"Garota Exemplar" (Gone Girl) começa mesmo como se fosse mais um romance melodramático, mas vira um thriller de suspense, trama policial, uma daquelas revira-voltas de deixar o espectador com o queixo no chão e um final arrasador. Não, eu não li o livro, mas se formos levar em consideração que 99,9% dos livros são melhores do que os filmes em que são baseados, deve ser um p&#a livro, já que o filme é bom. Tá, é ótimo!

A sinopse que foi divulgada é esta:
Amy Dunne (Rosamund Pike) desaparece no dia do seu aniversário de casamento, deixando o marido Nick (Ben Affleck) em apuros. Ele começa a agir descontroladamente, abusando das mentiras, e se torna o suspeito número um da polícia. Com o apoio da sua irmã gêmea, Margo (Carrie Coon), Nick tenta provar a sua inocência e, ao mesmo tempo, procura descobrir o que aconteceu com Amy.

A trama, que foi roteirizada pela própria autora do livro, a jornalista norte-americana Gillian Flynn, narra a história do início de namoro entre Nick Dunne (Ben Affleck, de Argo e Demolidor) e Amy, sua esposa (Rosamund Pike, de 007-Um novo dia para morrer e Orgulho e Preconceito). Na bela manhã das bodas de madeira, 5 anos de casados, Amy desaparece. Nick volta de um passeio matutino e encontra uma mesa quebrada, chama a polícia e aí tudo se complica. Você, então, acompanha todo o processo de busca e investigação pela perspectiva de Nick e todo o relacionamento pela perspectiva de Amy, através do seu diário.


A crítica disse que o filme, dirigido por David Fincher (que também dirigiu  o espetacular "Millenium - Os Homens que não amavam as mulheres") demora a deslanchar, que a história se arrasta no início. Mas eu não achei tão lento assim. Sem essa introdução, você não entenderia o porquê de tudo. Apesar disso, o filme concorrerá ao Oscar 2015, cujas indicações devem sair ainda este mês. Adivinha quem assina a produção? Nunca adivinhariam: Reese Witherspoon (Legalmente Loira)! Eu passada...


Ah, sim! Como não conhecia o enredo, nem li o livro (sim, tô lerda nesse nível), não entendi porque a tradução jogou Garota EXEMPLAR, mas daí, ao longo do filme há a explicação, que tem a ver com o trabalhos/livros dos pais da Amy (escritores infantis). 

Bom, o que mais posso dizer? Que Rosamund já deveria ter recebido várias estatuetas por sua interpretação de psicótica fria, calculista, linda e boazinha. Que Ben Affleck é lindo e gostoso, mas eu ainda não gosto dele como ator. Sei lá, coisa pessoal, ele não me convence. E vai interpretar o Batman em 2016 no filme Batman x Superman. Receio define.


E o restante? Elenco? Muito bom! Aliás, o advogado do Nick, interpretado por Tyler Perry (Diário de uma mulher negra e Conheça os Browns) é um senhor ator também! E produtor, diretor, ator, escritor de filmes sensacionais (Veja aqui). A crítica à TV e ao sensacionalismo jornalístico? Quase de rir! É incrível como roupas, sorrisos e dramas fazem as pessoas se amarem ou se odiarem, 2 extremos bem definidos, sem meios termos.



Tenho quase certeza de que o livro será um daqueles cuja resenha não sairá imparcial, da mesma forma que os da Série Alfa e Ômega. 

Vai por mim, fique confortável, com um pacote inteirinho de pipoca de microondas, uns chocolates, uma garrafa grande de suco, vinho ou cervejinha (não bebo refrigerante) e aprecie. Aprecie mesmo! Vale a pena!

Até + ver!

Nu.


2 comentários:

  1. Eu tenho um marcador de página do livro e nunca tinha realmente me interessado pela estoria (e é um dos marcadores pelo qual eu tenho maior carinho). Eu não me importaria se fosse um romance melodramático, porque eu gosto desse tipo, foi mais falta de afinidade, mas você me fez querer assisti-lo. Acredito que lerei o livro primeiro, para estar por dentro de tudo MESMO, mas o assistirei o mais rápido possível!

    orelhadapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! eu não gostava nem um pouco de romances cheios de drama, estou tentando ler mais deles. Eu não li "Garota Exemplar" porque saiu junto com tantos desse tipo que fiquei receosa. Resolvi assistir ao filme primeiro, e... caraca!! Agora quero o livro que nem quaro água no RJ! Leia mesmo, assista também! Vale muito a pena!
      bj-Ka!

      Excluir

Seja legal: aumente nosso ego deixando seu comentário!
Mas, ei! Cuidado aí! Sem comentários ofensivos!
Um imenso obrigado de todos nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...